segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Economia - Oferta e demanda

A teoria de oferta e demanda é um princípio que organiza e explica os preços e as quantidades de bens vendidos e as mudanças em uma economia de mercado. Na teoria microeconômica, ela se refere à determinação do peço e da quantidade produzida em um mercado perfeitamente competitivo. Esse é o ponto de partida para a modelagem de outras estruturas de mercado (como monopólio,oligopólio e competição monopolística) e para outras abordagens teóricas.

Para um dado mercado de commodity, a demanda mostra a quantidade que todos os possíveis compradores estariam preparados para comprar a cada unidade do bem. A demanda é frequentemente representada usando uma tabela de dados ou um gráfico relacionando preço à quantidade demandada (ver figura) - a obtenção desses dados é tarefa da econometria. A teoria da demanda descreve os consumidores individuais como entes "racionais" que escolhem a quantidade "melhor possível" de cada bem, dados, renda, preferências, gastos, etc. Uma expressão para isso é 'maximização da utilidade restringida' (com a renda "restringindo" a demanda). Aqui, 'utilidade' se refere à relação de preferências (hipotética) dos consumidores individuais. A utilidade e a renda são então usadas para modelar as propriedades assumidas sobre o efeito de uma mudança de preço na quantidade demandada. A lei da demanda diz que, em geral, o preço e a quantidade demandada em uma dado mercado estão inversamente relacionadas. Em outras palavras, quanto mais alto for o preço de um produto, menos pessoas estarão dispostas ou poderão comprá-lo (tudo o mais inalterado). Quando o preço de uma commodity sobe, o poder de compra geral diminui (o efeito renda) e os consumidores tendem a consumir bens mais baratos (o efeito substituição). Outros fatores também podem afetar a demanda. Por exemplo, um aumento na renda desloca a curva da demanda em direção oposta à origem, como na figura.

Oferta é a relação entre o preço de um bem e a quantidade disponível para venda pelos fornecedores em um dado preço. A oferta também é normalmente representada por uma tabela ou um gráfico relacionando o preço à quantidade ofertada. Assume-se que os produtores sejam maximizadores de lucro, o que significa que eles devem produzir a quantidade que irá dar-lhes o maior lucro possível. A Oferta é geralmente representada como uma elação diretamente proporcional entre preço e quantidade oferta (tudo o mais inalterado). Em outras palavras, quanto maior for preço pelo qual uma mercadoria pode ser vendida, mais produtores irão produzi-la. O preço alto incentiva a produção. Em um preço abaixo do equilíbrio, há uma falta de bens ofertados em comparação com a quantidade demandada pelo mercado. Isso faz com que o preço caia. O modelo de oferta e demanda prediz que para curvas de oferta e demanda dadas, o peço e quantidade irão se estabilizar no preço em que a quantidade ofertada é igual à quantidade demandada. Esse ponto é a intersecção das curvasno gráfico acima, o equilíbrio do mercado.

Para uma determinada quantidade de um bem, o ponto do preço na curva da demanda indica o valor ou a utilidade marginal para os consumidores para aquela unidade de produto. Ela mede a quantia que um consumidor estaria preparado para pagar por aquela correspondente unidade do bem. O ponto do preço na curva de oferta mede o custo marginal, o aumento no custo total para o ofertante para aquela específica unidade do bem. O preço na situação de equilíbrio é determinado via oferta e demanda. Em mercados perfeitamente competitivos, a oferta e a demanda traduzem o custo e o valor no equilíbrio.

A oferta e demanda também pode ser usada para modelar a distribuição de renda ou a dos fatores de produção, inclusive capital e trabalho, através dos mercados de fatores. No mercado de trabalho, por exemplo, a quantidade de trabalho empregada e o preço do trabalho (a taxa de salário) são modelados pela demanda por trabalho (pelas firmas etc. para produzir) e pela oferta de trabalho (dos trabalhadores).

A oferta e demanda também são usadas para explicar o comportamento dos mercados perfeitamente competitivos, mas sua utilidade como padrão de performance se estende para qualquer tipo de mercado. A oferta e demanda também pode ser generalizada para explicar variáveis macroeconômicas em uma economia de mercado, por exemplo, quantidade total produzida e o nível geral de preços.

7 comentários:

  1. o que mede a elasticidade preço da demanda?

    ResponderExcluir
  2. Sobre a curva de possibilidade de produção: por que tem um formato curvo?

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, ótimo trabalho.
    Uma dúvida, por que o custo de produção não é um fator de deslocamento da demanda?!

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por que o custo de produçao sera intregado , no produto final, assim influenciado no preço do produto ofertado, logico que o preço outomaticamente fai influenciar na demanda, possitivamente o negativamente

      Excluir
  4. Mas o custo de produção é um fator de deslocamento de demanda! Ele aumenta a inflação e, consequentemente altera o gráfico de procura.

    ResponderExcluir
  5. me passa dicas que como estudar, pois eu fico toda enrolada com o x e o y

    ResponderExcluir